VOCÊ COMETE ESTE ERRO BÁSICO EM PERSONAL BRANDING?

VOCÊ COMETE ESTE ERRO BÁSICO EM PERSONAL BRANDING?
NEGÓCIOS 24-03-2016

VOCÊ COMETE ESTE ERRO BÁSICO EM PERSONAL BRANDING?

Rennato Alves Por: Rennato Alves

Antes de começarmos, quero adiantar que este não é um artigo para falar de edição de imagens. Hoje eu quero falar um pouco a respeito de mercado.

Um dos erros mais comuns entre os profissionais que trabalham com comunicação (fotógrafos, designers, publicitários), é pensar que as mídias sociais estão sendo vistas apenas pelos seus amigos. Não se engane, amigo. Você está sendo monitorado, principalmente, por quem tem a intenção de contratar os seus serviços. Agora eu te pergunto: Como você está sendo visto por quem te procura? Você já se fez esta pergunta?

Em 10 anos de experiência neste mercado, uma coisa ficou muito clara para mim: Quem melhor posiciona sua imagem, mais dinheiro no bolso tem. Dureza? Pois é! Aceite e se achar que deve, mude. Esta é - sem dúvidas - a mais pura verdade.

O que será que as outras pessoas, que acessam as suas redes sociais, pensam em relação a você? Será que elas têm uma imagem positiva?

Antes de começar a falar sobre a sua imagem, vamos falar sobre personal branding: o que é, para que serve e por que você deve dar uma atenção especial a isso. Muitas pessoas costumam confundir personal branding com marketing pessoal, e isso é normal, pois ambas têm a mesma função: cuidar da sua imagem, ou seja, da sua marca pessoal. Hoje, ser qualificado, habilidoso e ter conhecimento, não são o bastante para se destacar no mercado. Por isso, muitas pessoas têm recorrido ao personal branding para se destacar entre a multidão de pessoas qualificadas.

O personal branding cuida da imagem da pessoa, como se ela fosse uma marca que deve ser desenvolvida, cuidada e protegida, explorando o mercado profissional e social. Assim, a técnica destaca os diferenciais, expõe os atributos, opiniões e valores, permitindo que as oportunidades apareçam. Essa técnica pode ser utilizada tanto para a sua vida online, nas redes sociais, fóruns etc., quanto para a sua vida offline como, por exemplo, a maneira com a qual você se porta no ambiente de trabalho etc.

Qual a diferença entre marketing pessoal e personal branding? Marketing pessoal é uma estratégia que consiste, basicamente, em atingir um objetivo na sua carreira profissional, seja ele:

  1. Manter a situação profissional atual;
  2. Conquistar posição desejado no mercado de trabalho;
  3. Manter a empregabilidade de forma permanente.

As técnicas incluem, desde a formação atual até a forma que a pessoa se veste, fala e sua postura. Já o Personal Branding, ao contrário do marketing, não é uma gestão de aparência. É como você quer ser percebido pelas pessoas, ou seja, a sua reputação. Nunca se esqueça: o seu valor é definido pelo olhar do mercado.

Aqui vão 03 dicas para avaliar e melhorar a sua marca pessoal nas redes sociais:

  1. Pesquise o seu nome no Google:

    Poucas pessoas já se pesquisaram no Google. Isso é algo interessante e também importante de se fazer, pois assim você pode ter uma noção de como as pessoas estão te enxergando quando pesquisam sobre você.
     
  2. Comece a pensar em você como uma marca:

    Pode parecer estranho, mas você precisa começar a pensar em você como uma marca. Pense em como você enquanto marca vai conversar com os seus clientes, como você quer que as pessoas te enxerguem, tanto no modo de se vestir quanto na maneira de portar.
     
  3. Você é o que você compartilha:



    Se você quer se tornar autoridade em algo, você deve prestar muita atenção no que compartilha. Imagine que você quer ser visto como um designer de produtos, se você começar a compartilhar posts, notícias e etc sobre o assunto, as pessoas vão passar a ver você como autoridade no assunto, e consequentemente, toda vez que precisarem pesquisar a respeito do tema, vão procurar sua página/perfil no Facebook ou algo do tipo.

 

Se você já segue essas orientações, meus parabéns! Você realmente é uma pessoa de visão e diferenciado. Agora, se você começou a pensar nas coisas que você anda compartilhando e se viu como alguém não comprável, siga estas orientações e comece a colher os frutos dessa mudança. Garanto que você não se arrependerá.

Um forte abraço e bora pra ação!

O que você achou deste artigo?

Deixe abaixo o seu comentário

Curso Designer de Valor

Renato Alves